O melhor da época 2010/11 Parte2 Os Cancelamentos

Posted: 2011/07/13 in Cancelamento/Renovações, Séries Americanas

Na realidade este não é bem o melhor da época, porque uma série cancelada é sempre uma perda enorme no panorama audiovisual, sobretudo se a série tiver uma qualidade acima da média ou mesmo que seja agradável de assistir por gosto pessoal. O grande problema são séries canceladas sem um final previsto, com ganchos e histórias que provavelmente nunca saberemos como iriam acabar. Passemos então em revista os principais e alguns difíceis cancelamentos deste ano.

Os Cancelamentos

V

V como é sabido é uma espécie de remake de uma série dos anos 80, tendo a mesma base mas uma história diferente. Agora transportada para a actualidade com toda pompa dos efeitos especiais e do CGI. Quando começou fez um certo burburinho provavelmente pelo saudosismo que traria, mas logo na segunda parte da primeira temporada teve uma clara queda e não só em audiências. O problema a meu ver é que a série nunca foi ambiciosa o suficiente, as boas personagens estavam lá, mas se nos V as coisas até iam interessantes, em terra as personagens perdiam-se em clichés e conspirações que nunca mostraram realmente como potencializar a série. A segunda temporada basicamente seguiu os passos da primeira, com alguns episódios a mostrar as garras e com a introdução de actores da série original, mas o que falhou? Falhou a capacidade de usarem a mãe da Anna para algo mais que as suas tentativas de aborrecer a filha, falhou terem um Tyler que fosse bom actor e que estragava qualquer cena com a belíssima Laura Vandervoort, Lisa. E depois todo o cenário de Apocalipse que podia acontecer a qualquer momento era eternamente adiado com avanços e recuos. O final abria o caminho para algo que se esperava realmente atractivo, mas infelizmente não há segundas chances quando se enrola demasiado.

Rubicon

Rubicon foi um magnifico puzzle, uma serie que nos brindava com uma atmosfera dos filmes de conspiração dos anos 70 com uma história que não foge muito das realidades actuais. Will Travers é um analista de uma agência governamental que se vê no meio de um jogo e de uma conspiração em que ele próprio é um dos peões. A história está muito bem contada, cada episódio vai abrindo pouco a pouco o puzzle e no final a explicação não é tão absurda como acontece muitas vezes em séries do género, tem a sua lógica. Qual o grande mal da série? O ritmo, esta não é uma série para todos, desenrola-se muito lentamente e as personagens são também elas muito subtis o que por vezes nos dá alguma dificuldade em associar certas coisas. A historia desenrola-se sobre dois pontos de vista, o de Will Travers e de Khaterine, e esta é uma da personagens mais mal aproveitadas deitando por terra alguma capacidade que a série teria de jogar em dois planos. A personagens não faz praticamente nada durante mais de metade da série, passeia-se sobre o estranho apartamento e vai descobrindo pistas ás migalhas.

Eu gostei destes 13 episódios e não me incomoda tanto que não tenha sido renovada, embora houvesse essa intenção nas ultimas cenas, mas o essencial é revelado e portanto a série merece um destaque não só pela magnifica fotografia como pela capacidade de nos contar uma história complexa mas que faz todo o sentido.

Caprica

Esta série era um novo mundo, sendo uma prequela de Battlestar Galactica ficou bem longe da atmosfera claustrofóbica da mesma. Aqui a acção passava-se em terra, em Caprica, uma civilização avançada e onde a tecnologia é o ponto de conflito dos personagens. A história do primeiro Cylon é sem duvida fascinante, e aquele universo virtual que me fez recordar o Second Life foi talvez a parte mais atractiva. O elenco era bastante competente e toda a mitologia nos transportava para algo novo ou algo que talvez até seja um futuro possível. O que estragou a série? Talvez o facto de ser muito mais dramática do que se esperava, talvez por os episódios por vezes não conseguirem dar avanço algum à série. A primeira parte até foi agradável, mas a segunda e definitiva foi doloroso de ver, porque dava a sensação que tudo estava a divergir em vez de convergir para um final… mas o fim acabou por surpreender pois conseguiu isso mesmo, convergir todas aquelas historias que estavam perdidas e sem rumo num acontecimento e na resposta que todos queríamos saber… como realmente se originaram os cylons. Apesar de tudo o final é conclusivo, e mesmo que pareça um pouco tirado a ferros aquele flash final, está lá tudo e até o esclarecimento de uma das confusões da série com a original BSG.

Brothers & Sisters

Esta série foi uma novela, mas foi uma novela de bastante qualidade e com um enredo sempre cheio de pequenas surpresas e confusões.O  que sempre me atraiu na série foram os seus fantásticos textos, se há série que pode ser um marco de como se faz um drama cheio de clichés mas que os diálogos nos prendem do inicio ao fim é esta, provando que um cliché não tem de ser uma coisa banal se for bem escrita.  Esta ultima temporada acusava algum cansaço de histórias e até certo ponto havia ali alguma tendência para contar o mesmo vezes sem conta. A morte de Robert foi o ponto de partida e um salto temporal que colocou as personagens conformadas, talvez tenha sido boa ideia, mas não teve os resultados esperados, a série caiu em audiências, o elenco queria sair, e a acumulação de tão grande elenco acabou por colocar personagens de parte ou em pequenas histórias sem interesse. Nesta temporada tivemos mais destaque para o caso do Kevin e Scotty que acabou por ser o casal que teve mais tempo de antena, começando por uma traição, depois uma adopção e ainda uma revelação bombástica. Erros desta temporada foi manter o francês no elenco, ninguém tem pachorra para aquele sotaque forçado. E houve falta das confusões nos famosos jantares dos Walkers. Seja como for a série acabou por se despedir com o sentimento de dever cumprido e que mais havia para contar pois a vida continua com os seus dramas e alegrias, frustrações e surpresas.

Na terceira e ultima parte irei fazer um pequeno vislumbre sobre as séries britânicas do ultimo ano.

Até breve.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s