As audiências das séries americanas desempenham um papel fundamental na sobrevivência das mesmas, não só porque ditam a necessidade de mudança de rumo como libertam criativamente os seus autores a explorarem mais a fundo as suas histórias. Mas o principal perigo da guerra de números é se uma série vai ou não ser cancelada antes do tempo ou mesmo se vai ser renovada. Claro que neste jogo existem muitos outros factores decisivos, seja o apelo da critica (e os prémios) seja a necessidade de render o produto para os chamados limiares do syndication (este termo designa de forma simples que a série pode ser vendida em pacote para outras estações americanas a preços bastante rentáveis quando chega a um limite de episódios mínimo). Nesta temporada que não tem sido tão má em números como a anterior há algumas séries que já tiveram o destino traçado, mas a conjuntura apela a moderação quando se cancela um produto ou não e por isso muitas ainda estão na corda bamba. Analisemos então o que se passou nestes dois meses da fall season.

FOX que tem uma grelha de certo modo mais simples a começar pelo bloco de animação, é uma área do canal que está sólida neste momento e dado que as séries têm uma produção mais demorada praticamente todas estão com novas temporadas garantidas para o próximo ano, excepto The cleaveland show, mas deverá ser anunciado brevemente. Um dos problemas do canal tem sido The Mob Doctor com valores muito baixos a série não foi ainda cancelada, mas não deverá durar mais que meia temporada, abrindo espaço para uma das apostas da mid season The Following. Nas comédias apesar de Ben and Kate e Mindy Project não terem propriamente feito valores interessantes o canal optou por garantir já as temporadas completas, Raising Hope e New Girl não são problema. Bones e Glee continuam a ser pilares do canal. Fringe entrou na temporada final com uma renovação que apenas tinha como objectivo o tal syndication visto que a série é muito popular nos DVR (programas vistos depois de gravados).  Ainda por estrear ficou Touch e Goodwin Games.

A CW é um dos canais mais pobres em termos de grelha e apesar de ter tido um hit (dentro dos níveis do canal) com Arrow que deverá ser renovada, tem alguns problemas com algumas séries. Entre elas Emily Owens e Nikita, a primeira que apresenta níveis muito baixos de audiência mesmo comparada com a sua parceira Hart of Dixie,Nikita ficou provado que a série não deveria ter voltado se for renovada o único factor a seu favor é que numa quarta temporada atinge o syndication, mas não acredito que isso seja suficiente. Beauty and the Beast e 90210 podem ser renovadas porque o canal não pode cancelar mais de duas séries por temporada.  Dado que este ano termina Gossip Girl e ainda é cedo para perceber se Carrie Diaries é uma boa aposta.

Na ABC os problemas parecem ser 666 Park Avenue e Last Resort, não deverão sequer ter temporada completa, até porque o canal tem outras opções na mid season que podem tapar estes buracos e não são poucas. Nashville não tem feito má figura, mas o ano passado Revenge fez muito melhor, logo se a série aguenta ou não ainda é cedo. Once Upon a Time, Revenge, Grey’s Anatomy e Modern Family continuam a ser os pilares da grelha. Esta ultima tem sido uma enorme ajuda a Neighbors, mas se lhe retirar-mos a muleta a série afunda-se rapidamente e portanto apesar de ter temporada completa é sabido que séries com muleta se não começam a andar sozinhas nunca vão ser nada.  Happy Endings e Don’t Trust Bitch in Apartment 23 não regressaram com valores animadores, mas num horário onde o canal não é muito forte por agora tudo está bem. Com o fim de Private Practice anunciado só resta a Shonda Rhymes acreditar que Scandall faça melhor, do que faz agora, no seu antigo horário.

Na CBS já contamos com o primeiro cancelamento da época, Made in Jersey, não arrancou bem prejudicou as outras séries e acabou com dois episódios apenas. Num canal onde quase tudo faz sucesso a única série neste momento que se aguarda cancelamento em breve é Partners que só poderá durar a temporada completa porque o canal não tem grandes opções na mid season para o seu lugar, ou será que tem? Rules of Engagement a série mais cancelada e retornada do canal deverá aparecer em breve. Vegas é das novas séries a que tem apresentado alguma dificuldade em agradar, a série é possível que venha a saltar para as sextas se não estabilizar. Elementary tem sido a nova pérola do canal e portanto tem futuro certo. Já The Mentalist, The good Wife e CSI New York algumas delas deverão ver o final nesta temporada, seja porque atingiram o ponto de syndication seja porque os valores não são totalmente de acordo com as necessidades do canal é sempre preciso estrear novas séries. Sobretudo Good Wife deverá acabar este ano. Nas comédias nada a apontar onde tudo está bem não se mexe, mas continua a incógnita sobre o possível final de How i Met Your Mother.

A NBC é aquele canal em que eu mais me divirto a ver as audiências, porque nunca se sabe onde estão os limiares de renovação. A começar pelas comédias, com o já anunciado cancelamento de Animal Practice e os finais de 30 Rock e The Office. Embora eu até acredite que já haja arrependimentos nesta decisão. Guys With Kids, Up All Night e Parks e Recreation não têm apresentado valores muito positivos e daí que já foram feitas alterações como o regresso de Whitney no lugar de Animal Practice e Community após o final de 30 Rock e uma mudança drástica em Up all Night. Por outro lado o canal finalmente viu ter alguns frutos nesta temporada, Revolution é a série com melhores índices até ao momento, Go On mantém-se sólida e Grimm tem segurado bem as sextas.  Já Chicago Fire não tem sido uma estreia brilhante, mas é possível que aguente pelo menos a temporada. Parenthood continua a ser uma aposta sólida, mas vai ter temporada curta por razões que eu não sei. Aliás a NBC tem aqui alguns problemas na mid season, a quantidade de séries por estrear é um bocado assustadora, algumas nem devem chegar a estrear antes do verão. Do no Harm, Deception, Hannibal, Dracula, Save me, 1600 Penn, Crossbones e Smash e um lote de realitys, onde é que o canal vai enfiar isto tudo? Nem eles sabem.

Até ao momento apenas duas séries foram canceladas, algumas aguardam o destino conforme as grelhas da mid season se montam outras parecem já ter futuro garantido. O que fica aqui é que apesar de mais uma vez esta não ser uma temporada com grandes hits, apenas Revolution conseguiu esse estatuto, os prós e contras estão cada vez mais em cima da mesa, ninguém quer deitar fora dinheiro e por vezes mesmo que faça pouca audiência garantir alguma duração para gerar vendas internacionais e dvd’s pode ser um elemento para os estúdios e os canais chegarem a acordo. Esta foi a primeira análise da temporada. No final do ano poderemos perceber melhor como se monta o resto das estreias que ainda estão na gaveta.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s