hannibal

Continuamos a saga pela revisão das séries deste ano de 2013 que agora finda. A lista não é uma ordem de preferência é uma curta análise das séries do ano.  Mais algumas séries novas, alguns finais e também surpresas:

11. Vikings T1

O History Channel costuma ser na sua essência um canal de documentários embora esporadicamente tenha apostado em algumas ficções documentais. Vikings não foge da linha documental embora seja uma ficção em toda o seu percurso, mas foi o primeiro passo para que o género tenha ganho novas dimensões no canal. A história do herói Viking Ragnar e as suas conquistas num excelente trabalho visual e de reconstrução de época. Uma das surpresas do ano e que abriu portas a mais canais na génese documental apostem na ficção como irá acontecer em 2014. A série terá em breve uma segunda temporada.

12.  In the Flesh T1

Os ingleses gostam muito de desmontar os clichés de alguns géneros e In the Flesh voltou a mostrar que a criatividade ainda existe mesmo com temas altamente batidos como os mortos vivos. A história inversa dos mortos vivos ou seja depois de uma espécie de apocalipse zombie estes começam a ser curados e a regressar à vida normal e às suas famílias. Uma história de preconceitos e de amizade num mundo que se perdeu na noção entre morte e vida.  Foi renovada para segunda temporada.

13. Bates Motel T1

Esta série apesar de ser uma espécie de prequela de Psycho não tem ligação directa ao filme, usa as mesmas personagens e alguma mitologia mas passa-se na actualidade e acrescenta muitos elementos novos. Os primeiros anos do ainda adolescente Norman Bates e a origem de todo o mal. A série é bem conseguida mas afasta-se um pouco do objectivo inicial e acabamos mais focados na mãe e nas suas múltiplas facetas que se reflectem em Norman do que no futuro serial killer. É uma das surpresas do ano sobretudo vindo de um canal, A&E,  que estava mais focado em tramas menos elaboradas.
14. Orphan Black T1

Tal como a anterior esta também foi uma das novidades que mais burburinho causou após a sua estreia. Uma história sobre clones vinda das mãos da BBC, neste caso a americana, e que garantiu a Tatiana Maslany um tremendo destaque pela sua prestação de múltiplas personagens muito distintas entre si. Se não viram esta é uma das mais recomendadas embora considere que a trama tenha falhas mas a protagonista coloca tudo isso em segundo plano.
15. Game of Thrones T3

A terceira temporada da série trouxe mais um daqueles momentos em que meio mundo ficou literalmente passado. Mas apesar disso esta não foi necessariamente a temporada mais bem conseguida, muito por culpa dos livros e das personagens estarem demasiado dispersas. Não é fácil para uma série tentar ser tão literal aos livros e esse tem sido o problema de Game of Thrones porque há caminhos a percorrer mas nada pode ser posto de lado e como é natural muitas personagens aparecem por necessidade comercial mais do que da história. No entanto continua a ser uma série de uma qualidade extraordinária.
16. Hannibal T1

Tal como Bates Motel a adaptação de clássicos do cinema à tv deixa-me sempre de pé atrás, até porque a maioria não resulta. Mas esta é uma fantástica excepção sobretudo porque se afasta das obras que lhes dão origem e transforma os dois protagonistas, Will e Hannibal em algo que se torna um momento mágico de tv. Pela mão de Brian Fuller encontramos Hannibal ainda sobre a capa de psicólogo e Will um jovem agente que vive ainda traumas de casos passados com uma evidente degradação psíquica. É uma série que começa estranha mas que se entranha e vicia. A segunda temporada já está a caminho.

17. The Borgias T3

Esta foi a temporada final da saga dos Borgia, a série poderia ter mais alguns capítulos para fechar a história mas no geral está tudo contado. A série sempre tentou colocar o lado do Borgia como vitimas, como se a necessidade de se protegerem dos inimigos fosse justificação suficiente para todas as mortes e todos os enganos entre eles. A série termina de uma forma romântica quase como começou e isso faz sentido pela visão que os autores lhes deram. Numa futura temporada iríamos ver a queda e o fim dos Borgia e talvez por isso não tenha interessado muito continuar a saga.
18. Defiance T1

Defiance é uma série futurista passada algures quando a terra após sofrer uma invasão Alien foi totalmente transformada seja em termos físicos seja em termos humanos. O nome da série advém da cidade onde ocorre a acção e onde se juntam as diversas espécies que se aliaram aos humanos na tentativa de escapar à aniquilação total. Visualmente a série é fantástica e brilha toda uma criatividade de espécies e criaturas. O problema é que a história não é mais do que uma qualquer dos dias de hoje, com os toques do racismo, a luta de classes, a justiça, as tradições. Tudo isto se conjuga na série de uma forma confusa e com misteriosas mitologias. No centro da acção temos um antigo soldado em fuga, uma recém empossada presidente da cidade e uma jovem alien em busca de respostas para o seu passado.   Junto com a série saiu um jogo online que se desenvolve conforme a série, apesar da série ter boa receptividade tenho ideia que o jogo não. Teremos em breve uma segunda temporada.
19. Hemlock Grove T1

A segunda estreia do ano da Netflix aqui com sobrenatural como pano de fundo. A série ao contrário de outras desta rede não foi tão bem vista no entanto eu dou-lhe alguns méritos por se focar menos em amores e desamores entre criaturas bizarras e mais em histórias da mitologia do leste europeu. A série nunca é óbvia em relação a quem é o quê e isso dá-lhe algum interesse adicional. Temos um lobisomem, temos uma  estranha espécie de vampiros, temos experiências cientificas bizarras. Acho que só vendo para perceber como a série não é tão óbvia como aparenta.
20. The Fall T1

De Inglaterra trazem-nos o regresso de Gillian Anderson numa história de serial killers. A série é sobre dois pontos de vista, o da inspectora e o do assassino e ao longo da série acompanhamos a degradação de ambos com os erros e as suas múltiplas falhas. É uma história interessante mas que peca por não conseguir ter um desfecho e sente-se que podia haver ali mais e é isso que aguardo na segunda temporada.

Voltamos já com mais séries.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s