Posts Tagged ‘once upon a time’

ms

Chegamos assim à última parte desta rubrica de revista do ano de 2013 em séries, sem nenhuma ordem de preferência aqui se fecham os destaque do ano que passou com algumas das estreias mais recentes. Vão notar certamente ausências óbvias resultado de não ter ainda visto as temporadas actuais ou simplesmente não seguir a série, o que não invalida que não haja melhores propostas do que estas por aí.

41. Crazy Ones T1

A nova comédia de David  E. Kelley (responsável pro Ally Mcbeal e Boston Legal) traz-nos desta vez uma sitcom no mundo da publicidade. Liderada por Robin Williams, que regressa assim à tv, e Sarah Michelle Gellar uma comédia cheia de loucura muito ao género do que o actor protagonista já nos oferecia no cinema. Contudo sente-se que a série não tem muito espaço para evoluir e se alguns episódios iniciais têm imensa graça a tendência é que se sinta um pouco a repetição com o passar do tempo. As participações especiais no entanto foram uma excelente aditivo, entre elas Kelly Clarkson e Adriana Lima.

42. Brooklyn 9-9 T1

Uma das comédias da fall season que se tem destacado na Fox e até já teve direito a nomeações nos globos de ouro. É sem dúvida uma série pouco habitual focando-se numa esquadra com polícias muito peculiares e com personagens algo estereotipadas.  A comédia é bem servida e o elenco funciona bem nas suas múltiplas características. Esta tem sido para mim a melhor nova comédia da temporada e acredito que se tiver chance vai ficar muito melhor.

(mais…)

As audiências das séries americanas desempenham um papel fundamental na sobrevivência das mesmas, não só porque ditam a necessidade de mudança de rumo como libertam criativamente os seus autores a explorarem mais a fundo as suas histórias. Mas o principal perigo da guerra de números é se uma série vai ou não ser cancelada antes do tempo ou mesmo se vai ser renovada. Claro que neste jogo existem muitos outros factores decisivos, seja o apelo da critica (e os prémios) seja a necessidade de render o produto para os chamados limiares do syndication (este termo designa de forma simples que a série pode ser vendida em pacote para outras estações americanas a preços bastante rentáveis quando chega a um limite de episódios mínimo). Nesta temporada que não tem sido tão má em números como a anterior há algumas séries que já tiveram o destino traçado, mas a conjuntura apela a moderação quando se cancela um produto ou não e por isso muitas ainda estão na corda bamba. Analisemos então o que se passou nestes dois meses da fall season.

(mais…)

Numa altura em que ainda algumas estreias vão surgindo, também é o momento em que algumas séries começam a marcar terreno. Esta semana passamos em revista alguns dos destaques das duas semanas anteriores e também reciclamos o que não vale a pena continuar a ver. Em vez do modelo de vos contar cada episódio e as notas e forma a ajustar um pouco mais este espaço passa a incluir apenas o que se destaca na semana e não tudo o que dá (ou vejo) durante a semana. Por agora  entramos com Dexter, Homeland e Once Upon a Time a sua primeira fase das novas temporadas, olhamos para  as estreias de Nashville,  American Horror Story e Walking Dead.

(mais…)

Eis chegados a mais uma fall season e aqui começa digamos o segundo ciclo desta crónica que fez em Agosto um ano. Na tentativa de não repetir o mesmo esquema do ano passado mas não fugindo ao principal assunto deste mês vamos fazer uma breve passagem pelo que nos espera na fall season, sejam as séries novas sejam os regressos. A tv americana não anda pródiga em séries muito originais, as audiências, o mercado e mesmo a concorrência em várias plataformas dita que os modelos sejam muito mais repetitivos e o olhar rápido sobre a fall season é notória a tentativa de segurar o que ainda resta, mesmo que isso não traga mais ninguém à tv. Claro que é o cabo que acaba por ser quem tem as alternativas, mas mesmo assim não há grandes novidades nesta reentre.

(mais…)